12 de dez de 2011

8 Ditos Interessantes...


1. A tradição é a personalidade dos imbecis. (Albert Einstein)

2. As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras (F. Nietzsche)

3. Às vezes, a única coisa verdadeira num jornal é a data. (L. F. Veríssimo)

4. Não há fatos eternos como não há verdades absolutas (Nietzsche)

5.Assim como Nietzsche, só acredito em verdades acompanhadas por risadas (Eliézer Augusto)

6. Não deixe que suas verdades acabem com as verdadeiras verdades! (Leonardo Menezes)

7. Quando duas pessoas se encontram há, na verdade, seis pessoas presentes: cada pessoa como se vê a si mesma, cada pessoa como a outra pessoa a vê e cada pessoa como realmente é. (William James)

8.Como são admiráveis as pessoas que nós não conhecemos bem! (Millôr Fernandes)


28 de nov de 2011

PÉROLAS (de valor!) nas redes sociais

Passeando pelas redes sócias (Orkut, Facebook, Twitter...) selecionei algumas idéias e frases  interessantes:

Reflexivas: 
 - A maior influência que a mídia provoca nas mulheres é fazê-las se sentirem inadequadas, desadaptadas, feias, fora de moda e insatisfeitas com o que são. Quanto mais se faz  a exposição do corpo de mulheres "perfeitas", mais o público feminino se sente desajustado e infeliz.
- Se os homossexuais não tivessem formado movimentos há décadas atrás exigindo direitos iguais, vc acha que o projeto das uniões homossexuais estaria em pauta para aprovação nos dias de hoje? Se negros e mulheres não tivessem formado movimentos sociais de reivindicação desde o século passado, como vc acha que teriam conquistado seus direitos? Se trabalhadores explorados e escravizados nos campos não tivessem formado o MST vc acha que algum pobre teria conquistado terra para trabalhar? Se proletariados das fábricas nunca tivessem exigido e feito greves quando trabalhavam de 14 a 16 horas por dia, morriam cedo de fadiga e viam as suas mulheres e crianças virarem a trabalhar num regime próximo a escravidão, será que teriam adquirido uma vida mais humanizada? Ou vc acha que um presidente bonzinho cairia do céu para conceder esses direitos de mãos beijadas? Não existe conquista sem luta. Essa é uma máxima que qualquer um deveria tomas por concedido em qualquer situação de sua vida.




         Engraçadas: 
       - Sobre a Racionalização das emoções: o analista não deixa de ter os processos emocionais, ele simplesmente os enxerga, é como o peido, todos peidam, mas uns sentem o cheiro e sabem que peidaram, outros este processo se dá inconscientemente, ou seja peidam e não percebem que peidaram, mas o peido ocorre para todos. 
             -  Imaginem se 11/11/11 cai numa sexta feira 13. Já pensou? (do Twitter de Daniela Albuquerque)


Curiosas:
       Vá no Google tradutor e coloque:
- Do Latim para o Português: Eu te amo
- Do Português para o Português – hihhuhhdhhhihhhohhhthhhhhha  - e clique em ouvir

11 de nov de 2011

NOVEMBRO: Mês da Consciência Negra


Novembro  é o mês da Consciência Negra e foi escolhido em função do líder afro-brasileiro Zumbi, que morreu no dia 20 desse mês, no ano de 1695. (Para conhecer mais da história de Zumbi dos Palmares: http://www4.uninove.br/ulisses/inove/pdf/grafite22_200411.pdf )

Para quem atua em sala-de-aula é importante trabalhar conscientemente essa data. Aliás o  tema deveria ser trabalhado durante todo o ano letivo pois, somente dessa forma o preconceito ainda existente acabaria enfraquecendo até desaparecer por completo. A revista Nova Escola tem alguns artigos muito interessantes com exemplos de atividades com o tema Aceitação da diversidade. Para ver mais sobre o tema: (http://revistaescola.abril.com.br/geografia/pratica-pedagogica/respeitar-diferencas-427108.shtml  e  http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6-anos/nao-ao-preconceito-428197.shtml )

Achei fundamental mencionar essa data tão importante mas que tão pouca gente conhece, nesse Blog, a fim de contribuir, mesmo que minimamente, com a sua divulgação.
Em um mundo ainda tão repleto de preconceitos e discriminações, em que ser ou pensar um pouco diferente da maioria é visto como feio, errado ou insignificante, é imprescindível levar adiante todo e qualquer projeto, debate, conversas....que leve às crianças a refletir, aceitar e valorizar todas as pessoas igualmente. 



31 de out de 2011

Conspiração Espiritual

Na superfície da terra, exatamente agora
Há guerra e violência e tudo parece negro
Mas, simultaneamente, algo silencioso,
Calmo e oculto está acontecendo

E certas pessoas estão sendo chamadas
Por uma luz mais elevada

Uma revolução silenciosa está se instalando
De dentro para fora
De baixo para cima
É uma operação global,
Uma Conspiração Espiritual

Há células dessa operação em cada nação do planeta.
Vocês não vão nos assistir na TV
Nem ler sobre nós nos jornais
Nem ouvir nossas palavras no rádio
Não buscamos a glória, não usamos uniformes.

Nós chegamos em diversas formas e tamanhos diferentes
Temos costumes e cores diferentes
A maioria trabalha anonimamente
Silenciosamente trabalhamos fora de cena
Em cada cultura do mundo
Nas grandes e pequenas cidades,
Em suas montanhas e vales
Nas fazendas, vilas, tribos e ilhas remotas.

Talvez você cruze conosco nas ruas
E nem perceba...

Seguimos disfarçados
Ficamos atrás da cena
E não nos importamos com quem ganha os louros do resultado
E sim, que realize o trabalho.

De vez em quando nos encontramos pelas ruas
Trocamos olhares de reconhecimento
E seguimos nosso caminho

Durante o dia muitos se disfarçam em seus empregos normais
Mas à noite, por trás de nossas aparências
O verdadeiro trabalho se inicia

Alguns nos chamam de Exército da Consciência.

Lentamente,
Estamos construindo um novo mundo
Com o poder de nossos corações e mentes

Seguimos com alegria e paixão.
Nossas ordens nos chegam
da Inteligência Espiritual e Central

Estamos jogando bombas suaves de amor
Sem que ninguém note: poemas, abraços,
músicas, fotos, filmes, palavras carinhosas,
Meditações e preces, danças, ativismo social,
sites, blogs, atos de bondade...

Expressamo-nos de uma forma única
Com nossos talentos e dons
Sendo a mudança que queremos ver no mundo
Essa é a força que move nossos corações.

Sabemos que essa é a única forma
de conseguir realizar a transformação.
Sabemos que no silêncio e humildade
temos o poder de todos os oceanos juntos.
Nosso trabalho é lento e meticuloso
Como na formação das montanhas.

O AMOR será a religião do século XXI

Sem pré-requisitos de grau de educação
Sem requisitar um conhecimento
excepcional para sua compreensão
Porque nasce da inteligência do coração.

Escondida pela eternidade no pulso
evolucionário de todo ser humano.

Seja a mudança que quer ver acontecer no mundo!
Ninguém  pode fazer esse trabalho por você

Nós estamos recrutando
Talvez você se junte a nós
Ou talvez já tenha se unido...

Todos são bem vindos
A porta está aberta
(autor desconhecido)




17 de out de 2011

Telefone-sem-fio dos ditados

Existem ditados populares que, como a brincadeira do telefone sem fio, chegaram aos dias de hoje bem alterados.

Alguns exemplos:
Como era: Essa criança parece que está com bicho no corpo inteiro!
Como ficou: Essa criança parece que está com bicho carpinteiro!



Como era: Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.
Como ficou: Batatinha quando nasce se esparrama pelo chão.



Como era: Corro de burro quando foge!
Como ficou: Cor de burro quando foge!

Como era: Quem tem boca vaia Roma
Como ficou: Quem tem boca vai à Roma

Como era: Esculpido em carrara (tipo de mármore).
Como ficou: Cuspido e escarrado.

Como era: Quem não tem cão caça como gato (ou seja, caça sozinho).
Como ficou: Quem não tem cão caça com gato

É interessante perceber como tanta gente fala, inclusive eu, os respectivos ditados sem nem ao menos perceber seu estranho significado... burro mudando de cor quando foge? Gato ajudando na caça? No caso do ditado “quem tem boca vai à Roma” eu interpretava como sendo uma alusão às pessoas com boa comunicação, ou seja, perguntando aqui e ali chegará ao destino desejado.

Outro dito que acho estranho é: “já que Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé”. Como assim? Montanha andando? O inverso é que é lógico: “Se a montanha não vai a Maomé, Maomé vai até a montanha.

9 de out de 2011

Palavras com sentidos iguais

Repetição de ideias com palavras diferentes, são vícios de linguagem, como subir para cima ou descer para baixo, por exemplo.

Outros exemplos de Pleonasmos:
* Cego dos olhos (Se está cego só pode ser dos olhos!)
* Maluco da cabeça (e alguém pode ficar maluca da bunda?)
* Entrar para dentro (é possível entrar para fora?)
* Certeza absoluta (se há certeza ela só pode ser absoluta, senão não será certeza!)
* Elo de ligação (todo elo é de ligação)
* Acabamento final (se é acabamento só poderá ser final)
* Surpresa inesperada (surpresa é sempre inesperada!)
* Conviver junto (se estamos convivendo com alguém, só pode ser junto!)
* Gritar alto (se alguém grita, necessariamente será alto!)
* Fato real (se é fato só pode ser real)
* Calar a boca (e alguém pode calar os olhos?)
* Expressamente proibido (ou é proibido ou não é)
* Empréstimo temporário (se não for temporário não é empréstimo, é doação!)
* Livre escolha (se não for livre não é escolha, é imposição!)
* Todos foram unânimes (se ouve unanimidade é porque todos concordaram!)
* Criação nova (toda criação é nova!)
* Planejar antecipadamente (todo planejamento é antecipado à ação!)

Dica interessante:
Todo substantivo coletivo específico é um pleonasmo quando indica expressamente o objeto que faz parte do conjunto.

Exemplos:
* Cardume de peixes (cardume: substantivo coletivo de peixes)
* Enxame de abelhas (enxame: substantivo coletivo de abelhas)
* Multidão de pessoas (multidão: substantivo coletivo de pessoas)

Mais alguns pleonasmos...
* rever novamente, raciocínio abstrato, defecar fezes, testículos de macho, morder com os dentes, dupla de dois, mal hálito na boca...


  






Fontes consultadas:





1 de out de 2011

Jogos

Os Jogos, de um modo geral, são muito úteis ao trabalho pedagógico e psicopedagógico pois, através deles é possível desenvolver e/ou aprimorar diversas capacidades.


Banco Imobiliário

Esse jogo trabalha a noção de conservação, classificação, seriação,  paciência, antecipação, tempo, e possibilita o registro de dados,  o raciocínio lógico, entre outros.
Esse jogo consiste em ficar rico adquirindo muitas propriedades e aumentando seu capital financeiro. Ele será jogado e terá continuidade em outras sessões de intervenção sendo necessário, para isso, o registro das propriedades e valor em dinheiro de cada um dos jogadores. 

Boole

Esse jogo é composto de cartas que contém personagens e objetos variados e uma história em que é dada dicas explícitas e implícitas sobre a disposição dessas cartas. Usando as informações dadas a criança deve descobrir a relação entre os personagens e os demais objetos das cartas que podem ser animais, alimentos e/ou meios de transporte.
            É um jogo que trabalha a reversibilidade de pensamento, a descentração e a comparação.

 Lince
Ele é composto de um tabuleiro contendo muitas figuras próximas umas das outras e vários cartões contendo essas figuras individualmente. Esse cartões são sorteados e entregues a cada um dos jogadores, que devem, no menor tempo possível, achar no tabuleiro as figuras correspondentes à sua.
Esse é um jogo que trabalha a discriminação visual, a atenção, a concentração, a memória, entre outros.

Forca
É uma atividade que consiste em colocar traços que correspondam ao número de letras da palavra pensada, para que o outro jogador tente descobri-la. Para isso ele deve dizer quais letras, uma de cada vez, tem essa palavra. Cada vez que erra, parte do corpo de um boneco é desenhado numa forca. Após algumas letras escritas pode ser possível deduzir de que palavra se trata e para isso pode-se, também, se utilizar de dicas como dizer que se trata de um animal ou um alimento, por exemplo.
Esse jogo desenvolve a antecipação, a atenção, o reconhecimento de palavras, a observação, entre outros.

21 de set de 2011

Nada ‘a ver’ ou Nada ‘haver’?


Tenho visto com muita frequência nas redes sociais, o termo “nada haver”  em lugar de “nada a ver”. Isso possivelmente aconteça porque os termos em questão tem formas semelhantes e mesmo som mas sentido diverso.

Nada a ver:  significa não ter relação com; nada que ver.

Exemplos
- Eu não tenho nada a ver com essa situação.
- Caráter não tem nada a ver com religião.
- Medo não tem nada a ver com respeito.
- Dar palmada não tem nada a ver com educar.
- Beleza não tem nada a ver com competência.
- Eu não tenho nada a ver (que ver) com a vida alheia.
- Preconceito não tem nada a ver com conhecimento.
- Moralismo não tem nada a ver com moral.

Nada a haver: significa não ter nada a receber, a obter. (há controvérsias a respeito deste termo!); enquanto nada haver significa não existir.
Dicionário Aurélio: Haver: 17. A parte do crédito na escrituração comercial ~ v. haveres // Haveres [pl. substantivado de haver]: bens, riqueza.

Exemplos:
- Pegou tantos vales que não tinha nada a haver no final do mês. (receber)
- Maria não tem nada a haver da herança.
- O ladrão admirou-se por nada haver dentro do cofre. (existir)
- Juca não pagou a conta por nada haver na sua carteira.
- O marido traído sentiu-se aliviado por não haver ninguém dentro do armário.

Ana ficou muito triste por não ter nada a haver da herança de seu falecido tio Onofre. Mas o fato de não ter nada a haver da herança não tem nada a ver com o fato de ser ou não querida por ele! Onofre não deixou herança para sua sobrinha por não haver dinheiro algum em seu poder.

17 de set de 2011

Ditados informatizados


  1. A pressa é inimiga da conexão.
  2. Amigos, amigos, senhas à parte.
  3. A arquivo dado não se olha o formato.
  4. Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
  5. Para bom provedor uma senha basta.
  6. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
7.      Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
8.      Em terra off-line, quem tem um 486 é rei.
9.      Hacker que ladra, não morde.
10. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
11. Melhor prevenir do que formatar.
12. Quando a esmola é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.
13. Quando um não quer, dois não teclam.
14. Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.
15. Quem clica seus males multiplica.
16. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
17. Quem não tem banda larga, caça com modem.
18. Quem nunca errou, que aperte a primeira tecla.
19. Quem semeia e-mails, colhe spams.
20. Quem tem dedo vai a Roma.com
21. Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.
22. Vão-se os arquivos, ficam os back-ups.
23. Há dois tipos de pessoas na informática. Os que perderam o HD e os que ainda vão perder…
24. Aluno de informática não cola, faz backup.
25. Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia...e depois se cola.


Recebi de uma amiga e resolvi compartilhar... muito boas, né?!

10 de set de 2011

Temas polêmicos

Esses dias eu estive pensando o porquê de alguns temas gerarem tanta polêmica e o que eles teriam em comum. Enquanto meditava lembrei da música de Caetano Veloso que diz “narciso acha feio o que não é espelho” pois percebi que os temas polêmicos, em sua maioria, giravam em torno da diversidade: religiosa, sexual, racial... e o quanto é difícil aceitar o que é diferente de nós ou de nossa cultura, de nossos costumes, de nossas crenças... tendemos a achar que a NOSSA verdade é absoluta e única e rejeitar, sem analisar, verdades que não sejam as nossas.

E assim nascem os preconceitos que, nada mais são do que conceitos sem reflexão e vistos de forma parcial e incompleta, mas que podem transformar-se em conceitos se a pessoa em questão não estiver entrincheirada em suas próprias ideias pré concebidas e for capaz de olhar, de analisar o novo ou diferente.

Temas como: religiões africanas; ateísmo; casamento civil homoafetivo... são apenas alguns dos exemplos da dificuldade que o ser humano tem em aceitar o que não é “sua imagem e semelhança”.

5 de set de 2011

SÓ COM P...


O texto abaixo, escrito somente com palavras que iniciam com a letra ‘P’, ...
Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes,  portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos.  Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.  Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando,      prosseguiu para Paranavaí,  pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou,  pois Padre Pafúncio pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou  pratos para poder pagar promessas. Pálido, porém personalizado, preferiu  partir para Portugal para pedir permissão para permanecer praticando  pinturas, preferindo, portanto, Paris.     Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los.
Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo  pintá-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se  principalmente pelo Pico, pois pastores passavam pelas picadas para pedirem  pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo  percorriam, permanentemente, possantes    potrancas.
Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando  pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos  perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precatar-se.  Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava     poder prosseguir pintando,  porém, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos  pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal. "Povo  previdente!" Pensava Pedro Paulo... "Preciso partir para Portugal porque  pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses."  Passando pela principal praça parisiense, partindo para Portugal, pediu para  pintar pequenos pássaros pretos. Pintou, prostrou perante políticos, populares, pobres, pedintes.
- Paris! Paris! - proferiu Pedro Paulo -- parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir.
Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, Papai Procópio  partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava  pedir permissão para Papai Procópio para prosseguir praticando pinturas.  Profundamente pálido, perfez percurso     percorrido pelo pai. Pedindo permissão,  penetrou pelo portão principal. Porém, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço  proferiu:  - Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior.  Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas     porcarias?  -- Papai -- proferiu Pedro Paulo -- pinto porque permitiste, porém  preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar  perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar  profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para  poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém,  passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas,     pirarucus.
Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio  procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito. Poucas  palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles  profissionalizar Pedro Paulo.
Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos.
Particularmente Pedro  Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois  precipitou-se pelas paredes pintadas.
Permitam-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para  pensar... "Pobre Pedro Paulo, pereceu pintando..."


Fonte:

31 de ago de 2011

Trocadilhos



Trocadilhos Com famosos:
    1. Muitos preferem praia, o José Serra
    2. Eu sou querido, o Jorge Amado
    3. Eu acertei na Loto, o Ayrton Senna
    4. Eu disse credo, o Oswaldo Cruz
    5. Tem gente que quer guerra mas a Bárbara Paz
    6. Fantasiei-me de Tarzan, o Luciano Hulck
    7. Ele não fez, mas a Beth Faria
    8. Comprei maçã, a Camila Pitanga e a Dani Bananinha
    9. Prefiro cerveja, a Cláudia Leite
    10.  Eu recusei, mas a Kássia Kiss
    11.  Pedi vinho tinto, a Débora Secco
    12.  Tenho um gato, o Paulo Coelho
    13.  A Dilma gosta do Chapolin, o Hugo Chavez
    14.  Prefiro peixe, o Felipe Massa
    15.  Eu me formo em dois anos, a Marjorie Estiano
    16.  Eu sou do Grêmio, a Ana Botafogo e o Sílvio Santos
    17.  Levei a xícara e a Glória Pires
    18.  Eu pinto paredes, o Jânio Quadros
    19.  Meu filho acorda tarde, mas o Seu Madruga
    20.  Eu ando de Gol, o Dedé Santana
Agora um trocadilho FEITO por um famoso:
De Luís Fernando Veríssimo
  Tu e Eu
Somos diferentes, tu e eu.
Tens forma e graça
e a sabedoria de só saber crescer
até dar pé.
Eu não sei onde quero chegar
e só sirvo para uma coisa
- que não sei qual é!
És de outra pipa
e eu de um cripto.
Tu, lipa
Eu, calipto.
Gostas de um som tempestade
roque lenha
muito heavy
Prefiro o barroco italiano
e dos alemães
o mais leve.
És vidrada no Lobão
eu sou mais albônico.
Tu,fão.
Eu,fônico.
És suculenta
e selvagem
como uma fruta do trópico
Eu já sequei
e me resignei
como um socialista utópico.
Tu não tens nada de mim
eu não tenho nada teu.
Tu,piniquim.
Eu,ropeu.
Gostas daquelas festas
que começam mal e terminam pior.
Gosto de graves rituais
em que sou pertinente
e, ao mesmo tempo, o prior.
Tu és um corpo e eu um vulto,
és uma miss, eu um místico.
Tu,multo.
Eu,carístico.
És colorida,
um pouco aérea,
e só pensas em ti.
Sou meio cinzento,
algo rasteiro,
e só penso em Pi.
Somos cada um de um pano
uma sã e o outro insano.
Tu,cano.
Eu,clidiano.
Dizes na cara
o que te vem a cabeça
com coragem e ânimo.
Hesito entre duas palavras,
escolho uma terceira
e no fim digo o sinônimo.
Tu não temes o engano
enquanto eu cismo.
Tu,tano.
Eu,femismo