20 de set de 2014

CRIANÇA DIZ CADA UMA! As dez mais (2)

Enquanto a turma saía e se dirigia ao refeitório, um deles se para ao meu lado e diz: "estou te esperando para irmos juntos. Sou teu guardião, lembras?" - Bem no início do ano ele havia me 'comunicado' que seria meu guardião).
E enquanto caminhávamos ele me estende a mão e me diz: "pode segurar a minha mão, se quiser!" E lá fomos nós de mãos dadas...

Interessante como os meninos estão demonstrando interesse por moda, atualmente. De cada dez comentários referentes à minha roupa, cabelo ou coisas do gênero, oito são de meninos.
Hoje mesmo um dos meus alunos se aproximou de mim e comentou que meu tênis marrom parecia masculino. Eu expliquei que ele era unissex, mas ele não se convenceu, pensou um pouco, me analisou e disse: "Eu penso, professora, que com essa tua calça (bege com flores rosas) aquele teu tênis rosa ficaria melhor".
Esses meninos... mas ele tem razão!

Enquanto eu passo um exercício no quadro, um aluno comenta com ar divertido: "Que viagem o tamanho do pé da professora!" (Eu calço 34).

Um aluno chega em mim e me faz um chamego. Eu retribuo com um carinho no rosto, ao que outro aluno, daqueles bem danados, reclama: "Ah, nele tu faz carinho, né..."
E toda a turma começa a cantar:  ciumento, para de ser tão ciumento...  Aí eu, brincando e falando sério ao mesmo tempo, o chamo e faço um carinho nele também. Ele sorri entre satisfeito e sem graça e diz: "agora sim, está bom."
Situação, de certa forma descontraída, mas que ao mesmo tempo faz pensar...

Um aluno chega até mim e fala bem rapidinho: "Professora, tenho duas coisas pra te dizer: uma é que o teu cabelo está bonito assim (crespo) e a outra é te perguntar como se divide com dois números". 

Em minha sala de aula há duas cestas de lixo. E eu não sei por que meus alunos insistem em pensar que são cestas de basquete..

Numa atividade em que as crianças deviam adaptar os tradicionais contos de fadas aos tempos atuais, surgem algumas ideias bem divertidas:
"... E enquanto a fada madrinha enfeitava Cinderela, ela ia tirando Selfies de suas novas roupas e calçados."
"... e o porco mais esperto vendeu seu Ipad, seu Iphone, seu Notebook... para comprar tijolos e construir a sua casa."

Eu estava muito cansada e resolvi não fazer 'chapinha' nos cabelos e nem ajeitá-los.  Acordei com ele todo estranho parecendo descabelado. Fui assim mesmo trabalhar. Azar!
Mas aí eu chego na escola e um aluno, com um sorriso até as orelhas e todo animado, me diz: "Professora, como o teu cabelo está bonito!!!"

Hoje, um aluno do 5º ano, me deu um beijo, fez um carinho em meu ombro e me disse: "Professora, eu tenho amor por ti. Assim...amor de professor e aluno, sabe?"

Uma de minhas alunas é convidada por seus colegas a brincar come eles. E ela, abraçada em mim, responde: "Não, quero ficar aqui escutando o coração da professora."